Algo extravagante, irreverente, diferente, sentimental, frio, revoltante, sexy, real, simples e composto. O abstracto está em todos nós, mas só alguns o conseguem tornar concreto.

17
Dez 08

 

 Você roubou a minha vida
A alma inteira
Você não sabe como é a minha dor
Mas eu não quero a sua pena
Você não sabe o tanto que eu perdi
Não liga se meu mundo quebrar e cair
Em um abismo de desilusão

 

Você já me roubou a vida
E eu me sinto
Como uma pedra onde
O mar derrama a onda
E acostumada, nada sente
Você não sabe o importante que foi
Que sua ausência nunca
Vai chegar ao fim
Que eu te dei um pedaço de mim
 

Você não sabe o que é o amor
Que o medo invade qualquer solidão
Você não sabe que dano causou
Que faz em pedaços meu pobre coração
Que batia quando ouvia
O som vazio em sua voz
O som macio em sua voz

 

Você que me roubou a vida
Todos os sonhos
E me deixou somente
O frio da sensação
De já não ter mais esperança
Você não imagina o quanto eu perdi
Não sabe que será impossível esquecer
E que a saudade só pensa em você
 

Você não sabe o que é o amor
Que o medo invade qualquer solidão
Você não sabe que dano causou
Que fez em pedaços meu pobre coração
Que batia quando ouvia
O som vazio em sua voz
O som macio em sua voz

 

Você não sabe a verdade de quem ama
Você não sabe como foi que me deixou
Você foi frio e congelou a minha alma
Você deixou em mim o vazio e a dor
 

Você não sabe o que é o amor
Que o medo invade qualquer solidão
Você não sabe que dano causou
Que fez em pedaços meu pobre coração
Você não sabe o que é o amor
Que o medo invade qualquer solidão
Você não sabe que dano causou
Que fez em pedaços meu pobre coração

 

- Talvez uma possível prova de que o amor não passa de uma ilusão =/

 

[Tive uma necessidade inexplicavel de vir aqui colocar isto :O . Há coisas que nos marcam para sempre.]

publicado por Isabel Sanchez às 00:51
sinto-me:
música: Alexandre Píres - Você roubou a minha vida

06
Dez 08

 

A desilusão é um dos sentimentos mais repetidos pela Humanidade. Causado por uma Ilusão, é uma especie de decepção decorrente de uma experiência negativa. Da qual se sai magoado, ferido, angustiado. Está sempre relacionado com o momento em que nos enganamos a respeito de algo ou alguém em que alguma vez (seja em que momento for) acreditamos. Na maior parte das vezes está relacionado com o amor.

O amor, aquele sentimento tão mas tãao abstracto, considerado o mais forte de todos e também o mais essencial. Sentimento este que intrecala momentos de extrema felicidade (onde nos sentimos a caminhar pelas nuvens, onde só pensamos em determinada coisa, em que vivemos tal momento com imensa intensidade) com momentos de extrema tristeza, desilusão, angústia em que nos sentimos sozinhos num mundo perdido como se vagueassemos pelas ruas completamente desertas e cinzentas. Somos consomidos pela dor, pela insatisfação, e por fim pela revolta.

A revolta, aquela capaz de mover mundos, a revolta incontrolável, a raiva interior, a necessessidade de Vingança.

O desejo de Vingança, aquele que pode modificar-nos para sempre, aquele que nos pode prender de tal forma ao nosso objectivo final que acabamos por destruir tudo à nossa volta, mas mesmo que tudo se ãcabe por desmornar o que verdadeiramente interessa é o objectivo final que depois de concretizado nos tras certa satisfação, mas não felicidade.

Felicidade, aquilo que mais queremos mas que é tão difícil de atingir permanentemente. Voltamos a conseguir a Felicidade, voltamos a iludir-nos pensando que vai durar até que sofremos novamente uma desilusão. E tudo se repete ... Este sentimento tão revoltante persegue-nos.

Até que, ao longo dos tempos com tantas desilusões vamos aprendendo alguma coisa, e no fim a dificuldade está em voltarmos a iludir-nos, em voltar a acreditar.

Não há nada mais lindo que viver na ilusão, o pior é a parte final DESILUSÃO.

Por isso, prefiro a realidade por mais dura que seja.

 

- "No amor todos os caminhos acabam de forma igual - desilusão"

- "A desilusão é a vista da verdade"

- "O amor é filho da ilusão e pai da desilusão"

publicado por Isabel Sanchez às 19:26
sinto-me: Inspirada
música: Mariana Elali - One Last Cry

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO